terça-feira, 30 de novembro de 2010

Estatuas

Uma certeza vaga
Pensada como escolha
Cansado de obedecer inferiores
Gravar e por nomes em senhoras e senhores

Antes mesmo de engolir, já te pedem pra arrotar
É necessario dormir mas é velado sonhar
E ainda tem que acordar
E ainda há de insistir
Que devia ser bom, não te merecem aqui
Se pode fazer melhor, o mundo não percebeu
será com sorte e suor
Siga e conquiste o que é teu...

Dançar em escolhas em regras
Com o medo de fracassar
Leões em guerra
Filas de espera
E a cura para todo mal estará
Se trabalha e confiar

Um comentário: